PROFESSORES SE UNEM PELO FORTALECIMENTO DA LUTA CLASSISTA

abril 13th, 2018 | by Sinprop

O governo Temer tenta a cada dia destruir o sindicalismo. Recentemente exonerou o Secretário de Relações do Trabalho, Sr. Lacerda, pelo mesmo emitir posição clara e constitucional contra o golpe da Reforma Trabalhista. “nesse momento é importante que a base se dê as mãos, unindo forças contra essa política de desarticulação da representatividade das necessidades da classe trabalhadora”. Falou a professora Ana Rita.

Como estratégia de fortalecimento os professores filiados da Rede Municipal de Ensino, aprovaram no Iº Congresso Extraordinário do SINPROP, a proposta de alteração de 0,4% na contribuição mensal para o sindicato, em caráter temporário, através dos seus delegados que representaram as unidades de ensino como estabelecido e aprovado em assembleia extraordinária, uma vez que a entidade numa postura legalista, descartou a possiblidade de promover o desconto do imposto sindical anual, mas compartilhou com os professores filiados a importância do fortalecimento econômico em prol dos interesses coletivos.

Devido à conjuntura municipal, que não realiza concurso público de forma regular, mantendo um número elevado de contratos temporários, para se ter ideia Paulista fez um concurso em 1993, o outro em 2006 e o outro em 2016, e este último se encontrava suspenso. Por causa dessa política de favorecimento a indicações políticas em detrimento dos interesses públicos e de uma verdadeira valorização dos servidores Reforçou o Presidente Gilberto Sabino, “O SINPROP tem um número de filiados inferior ao que se faz necessário.” Enfatizou o Presidente. “Eu estou me sentido em uma reunião de condomínio, onde a gente se reúne para criar uma taxa extra, além da mensalidade do condomínio, para alguma necessidade como reforma predial ou coisa parecida, e que depois de feito para de pagar, mas aqui é para continuar a intensa luta pela defesa da categoria, imagina se não existisse SINPROP, não existiria ação do Piso, que é um direito nosso e esse prefeitura se nega a pagar, porém agora não tem pra onde correr, vai ter que pagar, e outra, não teriam descontos em um monte de loja, e ainda mais quando em 2016 os vereadores junto com o prefeito destruíram o nosso PCCV e foi o SINPROP que foi pra cima pra reverter em parte o que eles tinham feito, eu lembro que o único que conseguiu reverter em parte o desmonte do PCCV foi o SINPROP, por isso as professoras da minha escola aprovaram a modificação temporária da mensalidade sindical” disse a professora Rita de Cassia.

A professora Maria Honorato disse o seguinte: “eu tentava tirar minha licença prêmio e não conseguia, perdi as contas de quantas vezes fui no RH e não conseguia, até que fui com o SINPROP e a minha licença foi concedida, imagina se não tivesse SINPROP, estava ate agora em sala de aula sem minha licença prêmio.

Deixe uma resposta