RESUMO DA ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA DIA 08/05/2018

maio 15th, 2018 | by Sinprop

No dia 8 de maio, os professores do município do Paulista se reuniram em Assembleia Extraordinária e debateram os pontos da pauta da assembleia, deliberando propostas e mobilizações. O advogado do sindicato, Antônio Manuel, falou sobre o grande problema do FGTS, onde muitos  professores entraram com ação e não foram alertados sobre o riscos que poderiam sofrer. A professora Maria disse que está arrependida de não ter consultado o SINPROP e falou que na próxima vez, se houver, ela primeiro vai se informar com o sindicato para não correr mais nenhum tipo de risco. O Presidente do SINPROP, o Professor Gilberto Sabino tratou sobre o 1/3 de Aula Atividade e disse que: “O 1/3 de aula atividade é para todos os professores,  que o direito não pode ser negado, caso alguém negue o direito, o professor deve comunicar o caso ao sindicato”. A professora Ana ressaltou para a equipe de comunicação do SINPROP que está muito satisfeita com a diminuição da interação com o estudante e que agora possui mais tempo para estudar e planejar.

A apresentação da sexta proposta de reajuste salarial foi feita pelo vice presidente Alexandre Magno e a dirigente sindical Ana Rita. A categoria avaliou a proposta apresentada pelo governo e nas falas a professora Janete disse:  “acho melhor aceitar a proposta uma vez que a categoria hoje se encontra quase que terceirizada, onde apenas um terço dos professores que estão em sala de aula são efetivos. Temos hoje quase o dobro de minicontratos comparados aos números de efetivos na rede municipal do Paulista e mesmo assim,  conseguimos uma sexta proposta de reajuste.

A professora Maria Honorato afirmou que: “comparado a outros municípios conseguimos um reajuste relativamente bom. O reajuste correto seria o proposto pelo MEC, mas já que foi colocado em ata de reunião que a prefeitura vai entregar a ficha analítica da SEPA, e se for encontrado algum equívoco contábil, pode haver um novo reajuste com base nas informações previstas na ficha analítica”. Maria complementou dizendo: “os municípios vizinhos como Recife, Olinda e Jaboatão estão amargando 0%”.

O Presidente do SINPROP Gilberto Sabino de forma democrática apresentou duas propostas para a apreciação da categoria. A primeira foi aceitar o reajuste proposto pelo governo durante a décima terceira rodada de negociação, mas mantendo a campanha salarial até a entrega da ficha analítica e a realização do estudo sobre o documento para encontrar eventuais equívocos; a segunda proposta foi de não aceitar o reajuste, ampliando a operação merenda para três dias e a realização de uma assembleia no quarto dia. Os professores, em sua ampla maioria, aprovaram a proposta de aceitar o reajuste com a entrega da ficha analítica pelo governo para que o sindicato possa realizar o estudo e como em anos anteriores, se tiver equívocos, conseguir um reajuste maior principalmente para os professores dos níveis finais que estão sendo prejudicados pelo rombo do fundo de previdência.

A professora Rita de Cássia disse que: “respeito o voto da maioria, mas mesmo eu sendo do nível 4 e saindo de 3% da primeira proposta e indo para 5% de reajuste, e conquistando um percentual maior a ampla maioria dos professores, votei contra devido ao reajuste dos professores mais antigos não ser igual ao meu. Lamento muito a ausência dos professores do nível 9 e nível 10 e dos aposentados na assembleia, e o que aconteceu foi isso que nós vimos: mesmo o sindicato apresentando duas propostas, uma a favor e outra contra, a maioria aprovou o reajuste. Gostaria muito de ver os professores do nível 9 e 10, mas pelo que vi só tinha 4 professores desses níveis na assembleia, onde a ampla maioria foi do meu nível, do nível 4”.

Inicialmente a proposta inicial de reajuste foi essa abaixo:

Nível  1-  6,81%

Nível  2-  5%

Nível  3 ao Nível  5- 3%

Nível  6 ao Nível  9 – 2%

Nível  10 – 1%

E após a décima terceira rodada de negociação com ações nas escola, como a operação merenda e atos de rua, o governo apresentou essa proposta que foi aprovada em assembleia geral:

Nível  1-  6,81%

Nível  2 ao Nível 5-  5%

Nível  6 ao Nível 8 – 4%

Nível  9 e Nível 10  – 2%

Deixe uma resposta