Nossa história

 

No dia 4 de outubro de 2011, centenas de professores lotaram o auditório do SENAC, em Jardim Paulista Baixo, em assembleia convocada pelo Movimento Organizado dos Professores de Paulista (MOPROPA) para debater os rumos do Movimento Sindical da Categoria. Entre os pontos discutidos estavam a proposta de fundação do Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Ensino do Município do Paulista (SINPROP), filiação a uma Central Sindical e eleição da primeira diretoria do SINPROP.

O MOPROPA, ao convocar os professores para assembleia geral extraordinária da categoria, visitou as escolas da rede, nos turnos da manhã e da tarde, comunicando aos docentes a convocação e divulgando a pauta da assembleia. Assim, todos chegaram ao SENAC certos de suas escolhas, posicionando-se, na assembleia, de forma propositiva, afim de tomar as melhores decisões para a categoria.

Os professores estavam bastante ansiosos, pois este é um desejo dos docentes há anos, ter sindicato próprio, onde os professores só ouvirão notícias sobre a categoria, discutirão assuntos de interesse do corpo docente e farão deliberações que os beneficiem, sob a coordenação de profissionais da própria categoria, que conhecem e sentem as angústias e necessidades dos docentes. Assim, os presentes disseram SIM à proposta de Fundação do SINPROP e, eufóricos, acenaram as bandeirinhas, aprovando a filiação do SINPROP à Força Sindical, que sempre se posicionou como parceira na luta dos professores do Paulista, apoiando o MOPROPA na 1ª manifestação feita apenas por professores em Paulista, na última paralisação nacional do magistério, no dia 16 de agosto de 2011, e para assembleia de fundação do SINPROP. Na eleição da 1ª diretoria, houve inscrição de uma única chapa, formada por professores membros do MOPROPA, cujo presidente é o professor Gilberto Sabino, que foi eleita por quase todos os professores presentes à assembleia a um mandato de 4 anos.

Com a fundação do SINPROP, os professores coordenarão sua própria campanha salarial, em 2012, podendo estender a discussão, nas assembleias e na mesa de negociação, a outros assuntos peculiares à categoria, além dos reajustes salariais.
Toda população do Município do Paulista ganha com a fundação deste sindicato, cuja diretoria lutará por políticas de valorização do magistério, tais como a saúde do professor, condições de trabalho, Gestão Democrática, aplicação do Piso Salarial Nacional do Magistério, manutenção do plano de cargos e carreiras, formações político pedagógicos, entre outras, porque o professor estará motivado e, assim, a educação no Município do Paulista irá melhorar. Afinal, o lema do MOPROPA é “Ensino público de qualidade começa pela valorização do magistério”.